"Iniciação científica" de um leather boy...


Olá leather men! Vou contar uma história do que aconteceu há um tempo. Sou professor universitário, recém-incorporado ao quadro de docentes de uma universidade. E estou passando por estas provações, como professor. Este foi meu primeiro semestre de aula na faculdade, no curso de engenharia.

Esta foi a minha primeira matéria, de manufatura mecânica. Não é uma matéria muito difícil, mas que o pessoal não costuma levar muito a sério. Creio que seja pelo foco em matérias com uma fama de serem mais carrascas. Não costumo ser um cara carrasco, gosto de brincar com os alunos e interagir com eles. Detestava aquelas aulas monólogo de alguns professores e fujo ao máximo dessa linha de aula.

Ah, tem uma coisa. Desde moleque, me amarro demais em couro e homens em couro. São poucos os que sabem. Vira e mexe ando com alguma peça em couro. Se vou de moto, chego a ir dos pés à cabeça, em full leather: Jaqueta, calça, botas, luvas. Na época de faculdade já ia assim. Eu adoro. Já me chamaram de "Exterminador do Futuro". E curti bastante. Cheguei a "pegar" uns colegas da facu desse jeito, que chegaram em mim por causa da roupa e quiseram saber mais. E tenho a impressão que têm alunos que também curtem. Vira e mexe percebia que alguns alunos (e alunas) miram em mim, mas prestam atenção nas roupas, não na aula em si.

Aliás, foi neste filme, o Exterminador do Futuro que tive este insight sobre couro e percebi que isto me dá muito tesão. O Schwarzenegger todo em couro, vestido de motoqueiro, com aquele jeito mal, másculo e musculoso.

Voltando ao assunto aulas, este foi meu primeiro semestre, creio que ainda tenho muito a aprender com relação às aulas, apesar de ter dado aulas na época do mestrado e doutorado. Mas de vez em quando, percebemos o que os alunos sentem. E com isto, também aprendo um pouco de psicologia. É divertido. Atentando ao comportamento dos alunos, percebi que há alguns que prestam mais atenção quando vou vestido em couro. Seja jaqueta, calça ou as duas coisas. Também gosto de praticar esportes: nado, eu faço musculação e luto, então tenho um corpo até que em dia. Talvez isto ajude.

Bom, chega de blá blá blá e vamos ao que aconteceu. Um dia, um aluno me chama dizendo que estava com um problema de conflito de horário das provas. Ele chegou meio tímido, mas ele era um dos alunos que percebi que prestavam atenção em mim por causa das roupas de couro. Então, acho que ele estava era meio sem jeito mesmo.

Ele falou que estava com outra prov